PALÍNDROMO

Palindromo

– A culpa é sua. Você leva tudo ao pé da letra, Olegário.
– Letra não tem pé, Ana Lana.
– Viu? É isso o que eu tô dizendo.
– Não, você tá dizendo que letra tem pé. Eu é que…
– O que quero dizer é que você leva tudo no denotativo, Olegário.
– Epa! Aí, não, hein! Denotativo em que mamãe passou talquinho…
– Presta atenção, Olegário, pelo menos uma vez na vida. Você tem que entender uma coisa simples. Muitas vezes as palavras têm duplo sentido, compreende?
– Palíndromo.
– O quê?
– Quando a gente pode ler uma palavra ou uma expressão nos dois sentidos: da direita pra esquerda ou da esquerda pra direita. Por exemplo…
– Olegário!
– Não, Olegário não é um palíndromo, Ana Lana.
– Não, animal!
– Lâmina.
– Como é que é?
– Lâmina, animal. Um palíndromo perfeito.
– Olegário! Não é disso que eu to falando! Vê se entende. As coisas, Olegário, elas têm sentido figurado e não apenas o lato, percebe?
– Obecrepeuqoralc!… Digo, claro que percebo!
– Ah, é? E por que agora há pouco, quando a Carla Regina, cansada de ouvir tuas brincadeirinhas sem graça, te pediu um tempo, tu imediatamente, muito sério, ligou o cronômetro do relógio, Olegário?
– Como é que eu ia saber? Ela não se explica! Você sabe perfeitamente que eu não domino essas expressões novas.
– Nova, Olegário? Essa expressão é mais velha que o Cid Moreira!
– Mentira. É uma expressão, no máximo, do século XX. E o Cid Moreira…
– Eu tô usando uma hipérbole, Olegário! Hipérbole! É lógico que a expressão não é mais velha que o Cid Moreira. Nada é mais velho que o Cid Moreira, Olegário. Deus, talvez. Agora, o fato é que, em função da sua cretinice, a Carla Regina perdeu definitivamente a paciência. E achei muito bem-feito que ela tenha te dado aquele tapão no rosto!
– Com hipérbole ou no sentido figurado?
– No sentido lato mesmo, Olegário! Achei ótimo. Só assim tu aprende. Como é que pode, Jesus, a pessoa ter nascido tão sem noção?
– Deus me livre. Isso é até pecado, Ana Lena.
– Como?
– Eu disse que é até pecado isso de falar que Jesus nasceu sem noção.
– Jesu… não… Ah, deixa pra lá, Olegário. Vamo embora da festa que é o melhor que a gente faz. Chega de vexame por hoje. Vem. Vamo esticar as pernas.
– Tudo bem.
– Olegário! O que é isso?! Levanta desse chão, Olegário! Não basta o que você já fez? Quer me matar de vergonha fazendo alongamento no meio da sala?!
– Ué, não foi você que di…
– Vem! Agora! Vamo! Em casa a gente discute. E de fininho, por favor, que eu não quero me despedir de ninguém. É incrível. Contando, ninguém acredita. O homem parece que vive no mundo da lua. Podia dar aula disso!… E então, não vai dizer nada?

– Aula da lua… Belo palíndromo!

208 Comentários

  1. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  2. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  3. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  4. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  5. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  6. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  7. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  8. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  9. Anônimo · ·

    <![CDATA[Pois há quem passe a vida a procura de anagramas e esquecem-se dos sentidos contidos no verso do verso de cada palavra. Falar nisso tem maratona em Porto Alegre essa semana. Anotaram a maratona?]]>

  10. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  11. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  12. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  13. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  14. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  15. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  16. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  17. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  18. Anônimo · ·

    <![CDATA[Alô, Inocram!Ih, rapaz… Pelo jeito, Olegário é contagioso!Textos sempre inteligentes, meu caro. Abraço!]]>

  19. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  20. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  21. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  22. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  23. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  24. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  25. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  26. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  27. Anônimo · ·

    <![CDATA[Se mostrando, hein Marconi?Exibido!***Uma boa notícia pra ti: um tubarão-fêmea reproduziu em cativeiro sem ter relações sexuais. Já podes pensar na continuidade da espécie.]]>

  28. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  29. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  30. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  31. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  32. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  33. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  34. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  35. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  36. Anônimo · ·

    <![CDATA[Kct eu nem comento aqui pq eu rio tanto q tenho q fechar o windows pro chefe nao me demitir haha abrax RF]]>

  37. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  38. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  39. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  40. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  41. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  42. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  43. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  44. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  45. Anônimo · ·

    <![CDATA[Coincidentemente hoje falei sobre trocadilhos, um assunto irmão do seu post.Muito bom. Como sempre.abs]]>

  46. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  47. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  48. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  49. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  50. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  51. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  52. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  53. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  54. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,eu leio o teu blógue direto por três razões:1. é engraçado. Só isso já bastava. é um dos poucos.2. geralmente tem palavra nova que eu, a tal da professora de português – mas sou aqui nos Estados Unidos, não conta – desconheço. Aí vou aprendendo. hehehe3. às vezes faz pensar. hahaha. você recebeu o tal do thinking blog something? Merecia.]]>

  55. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  56. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  57. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  58. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  59. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  60. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  61. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  62. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  63. Anônimo · ·

    <![CDATA[ahahahahahahahahahahahah. Faltou só um 'a' pra vencer sua palindromice. abççba]]>

  64. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  65. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  66. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  67. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  68. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  69. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  70. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  71. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  72. Anônimo · ·

    <![CDATA[Muito legal. Tem certeza que não copiaste LFV? Se é que isso é um elogio para ti… :))[] ]]>

  73. Anônimo · ·
  74. Anônimo · ·
  75. Anônimo · ·
  76. Anônimo · ·
  77. Anônimo · ·
  78. Anônimo · ·
  79. Anônimo · ·
  80. Anônimo · ·
  81. Anônimo · ·
  82. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  83. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  84. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  85. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  86. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  87. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  88. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  89. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  90. Anônimo · ·

    <![CDATA[credo … não tenho capacidade nem pra comentarsimplesmente demais …. grande abrasssss]]>

  91. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  92. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  93. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  94. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  95. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  96. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  97. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  98. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  99. Anônimo · ·

    <![CDATA[Sempre otimo ,MARCONI,heheheh…Saudades daqui.Abração!!]]>

  100. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  101. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  102. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  103. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  104. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  105. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  106. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  107. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  108. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi, como diria o menino Odorico Paraguaçu, no terreno da corrupção o Brasil é um país genuinamente palondrimístico. Aqui, sempre “a mala nada na lama” e “a breve verba” nunca satisfaz o apetite desta galera do mal.]]>

  109. Anônimo · ·
  110. Anônimo · ·
  111. Anônimo · ·
  112. Anônimo · ·
  113. Anônimo · ·
  114. Anônimo · ·
  115. Anônimo · ·
  116. Anônimo · ·
  117. Anônimo · ·
  118. Anônimo · ·
  119. Anônimo · ·
  120. Anônimo · ·
  121. Anônimo · ·
  122. Anônimo · ·
  123. Anônimo · ·
  124. Anônimo · ·
  125. Anônimo · ·
  126. Anônimo · ·
  127. Anônimo · ·
  128. Anônimo · ·
  129. Anônimo · ·
  130. Anônimo · ·
  131. Anônimo · ·
  132. Anônimo · ·
  133. Anônimo · ·
  134. Anônimo · ·
  135. Anônimo · ·
  136. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  137. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  138. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  139. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  140. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  141. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  142. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  143. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  144. Anônimo · ·

    <![CDATA[Marconi,Pra variar vc deu um show!Um abraço.]]>

  145. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  146. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  147. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  148. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  149. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  150. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  151. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  152. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  153. Anônimo · ·

    <![CDATA[Dio santo! Mas que cara chato!!!!Beijos]]>

  154. Anônimo · ·
  155. Anônimo · ·
  156. Anônimo · ·
  157. Anônimo · ·
  158. Anônimo · ·
  159. Anônimo · ·
  160. Anônimo · ·
  161. Anônimo · ·
  162. Anônimo · ·
  163. Anônimo · ·
  164. Anônimo · ·
  165. Anônimo · ·
  166. Anônimo · ·
  167. Anônimo · ·
  168. Anônimo · ·
  169. Anônimo · ·
  170. Anônimo · ·
  171. Anônimo · ·
  172. Anônimo · ·
  173. Anônimo · ·
  174. Anônimo · ·
  175. Anônimo · ·
  176. Anônimo · ·
  177. Anônimo · ·
  178. Anônimo · ·
  179. Anônimo · ·
  180. Anônimo · ·
  181. Anônimo · ·
  182. Anônimo · ·
  183. Anônimo · ·
  184. Anônimo · ·
  185. Anônimo · ·
  186. Anônimo · ·
  187. Anônimo · ·
  188. Anônimo · ·
  189. Anônimo · ·
  190. Anônimo · ·
  191. Anônimo · ·
  192. Anônimo · ·
  193. Anônimo · ·
  194. Anônimo · ·
  195. Anônimo · ·
  196. Anônimo · ·
  197. Anônimo · ·
  198. Anônimo · ·
  199. Anônimo · ·
  200. Anônimo · ·
  201. Anônimo · ·
  202. Anônimo · ·
  203. Anônimo · ·
  204. Anônimo · ·
  205. Anônimo · ·
  206. Anônimo · ·
  207. Anônimo · ·
  208. Pensei que Palídromo fosse o local em que se colocava as caixas de fósforo ao lado do fogão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: