Arquivo mensal: agosto 2007

PREFIXOS QUE CAEM NA BOCA DO POVO

— E então, doutor? — Bem, nós fizemos o que pudemos, mas… — Não, não, por tudo o que há de mais sagrado, doutor, não me diga que o Aurélio está morto! — Não, não morreu. — Graças a Deus! — Mas, infelizmente, ficou paravivo… ———————————— — E aí, bicho? Fala! — Bom, aí nós […]

BEST-SELLERS (2)

— Olha aí, Veronika decidiu morrer. — Putz! Será que a gente pode fazer alguma coisa pra ajudar? — Comprar cicuta. …………………………………………………. — Restaram quantos? — Segundo dizem, só o porteiro e o José Sarney. — O José Sarney saiu vivo? — Uhm-hum. — Maldito Jô Soares! …………………………………………………. — Lançaram uma segunda edição de “Casais […]

BEST-SELLERS

— Não acredito! Arrancaram as tripas dele? — Arrancaram. — Quem fez uma barbaridade dessa? — Um anarquista, parece. — Que crueldade! Pra que arrancar as tripas do monge, meu Deus? — Pra enforcar o executivo. …………………………………………………. — Mas isso é uma piada! — Que foi que houve? — A lei da atração. — Que […]

DOMINGO NO IBIRAPUERA

Caros patriotas, a crônica de hoje está lá no Culturando.com, o único site brasileiro inteiramente voltado para pessoas como eu, financeiramente prejudicadas, uma vez que traz toda a programação gratuita ou a preços populares desta esquisita cidade de São Paulo. Passem por lá e confiram “Domingo no Ibirapuera”, com enredo que se passa nessa que […]

DIÁLOGOS GREGOS

— Ela me trocou por um medo besta. — As mulheres são assim mesmo, covardes. — Covardes? — É, cheias de temores tolos. — Que se danem os temores, rapaz. Eu não queria era ser trocado por um persa! ………………………………. — Aquele cara já foi Safo. — Pois pra mim ele nunca passou de uma […]

CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS

— Muito bem, Homero, estamos aqui com o arqueiro da equipe de Tróia, Heitor. E então, Heitor, os troianos estão preparados para o embate? — Olha, Heródoto, é aquela coisa, a guerra é uma caixinha de Pandora de surpresas e, se Zeus quiser, nós vamos derrotar os aquivos de grevas bem-feitas. — Então vocês acham […]

HOSPITAL DE LETRAS

— Tá vendo aquele ali de saída? Acaba de se recuperar de um profundo surto de Clarice Lispector. Passou dois meses escrevendo só frases interrompidas pelo meio, palavras jogadas no período ao acaso, frustradas tentativas de fazer prosa poética… — Coitado. E se curou como? — Classicoterapia. Autores greco-romanos de duas em duas horas. — […]