TELESSEXO

Telefone

— Aí eu tiro meu sutiã…
— E aí, e aí?
— Aí eu tiro minha calcinha…
— Uhm… E aí?… E aí?…
— Aí eu boto meu pinto pra fora…
— Quê???
— Aí eu boto meu pinto pra fora e…
— Pinto? Que história de pinto é essa? Eu liguei pra transar com uma mulher!
— Que preconceito, seu bobo, o amor é livre!
— O amor pode até ser, minha senhora, mas sexo é pago! E eu tô pagando caro, não quero saber de pinto nenhum. Ou a senhora desenvolve um clitóris nos próximos segundos ou eu…
— Tudo bem, tudo bem. Não precisa se zangar. Vamos recomeçar. Bom, estamos no quarto. Meia-luz. Cortinas de veludo. Velas. Aí eu tiro minha saia…
— Sim?
— Desenrolo minha meia-calça beeeem devagarinho…
— Sim, sim?
— Ajeito com carinho o esparadrapo que saiu do lugar…
— Como?
— Eu tenho um furúnculo na bunda.
— Você é louca? Minha filha, será que você não pode simplesmente fazer a coisa tradicional: tira a calcinha, aí aparecem pêlos pubianos e um órgão sexual feminino, de preferência um que não tenha dentes, não solte penas nem seja todo verde com bolinhas roxas?!
— Tradicional? Sei. Tudo bem, tudo bem. Então, estamos deitados na cama. Lençóis de cetim. Lustre de cristal. Carpete azul. Eu tiro a roupa, fico totalmente nua…
— Tá.
— E começo a acariciar você por baixo da cueca…
— Ahn…
— Tiro a tua cueca delicadamente…
— Uhm…
— Aí aproximo a minha boca do teu sexo latejante…
— Ai… ai…
— Abro a boca, cheia de desejo…
— Vai! Vai! Vai!
— E grito: “Que nojo! Que nojo!”
— Como é que é???
— É que eu vejo uma barata voadora entrar pela janela nesse exato instante! Aí fico toda apavorada. E você, então… Bem, você…
— Eu te pego pelos cabelos.
— Isso! Quer dizer… não. Pelos cabelos?
— É. E te jogo de cabeça na parede, sua maluca! Doida varrida! Demente!
— Não, você não pode fazer isso!
— Não, é, sua abilolada?! Maníaca! E por quê? Posso saber?
— Porque eu sou careca!
— Car… Eu vou no Procon! (desliga)
— Ignorante. (suspira) É incrível como não se dá valor ao trabalho intelectual nesse país. Por isso tanta gente cai na vida e acaba virando escritora…

135 Comentários

  1. Anônimo · ·
  2. Anônimo · ·
  3. Anônimo · ·
  4. Anônimo · ·
  5. Anônimo · ·
  6. Anônimo · ·
  7. Anônimo · ·
  8. Anônimo · ·
  9. Anônimo · ·
  10. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  11. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  12. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  13. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  14. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  15. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  16. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  17. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  18. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fantastica, pra variar! 🙂 abraxao RF]]>

  19. Anônimo · ·
  20. Anônimo · ·
  21. Anônimo · ·
  22. Anônimo · ·
  23. Anônimo · ·
  24. Anônimo · ·
  25. Anônimo · ·
  26. Anônimo · ·
  27. Anônimo · ·
  28. Anônimo · ·
  29. Anônimo · ·
  30. Anônimo · ·
  31. Anônimo · ·
  32. Anônimo · ·
  33. Anônimo · ·
  34. Anônimo · ·
  35. Anônimo · ·
  36. Anônimo · ·
  37. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  38. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  39. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  40. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  41. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  42. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  43. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  44. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  45. Anônimo · ·

    <![CDATA[Voce é simplesmenete divino.A inteligencia nunca se divorcia do humor, portanto, parabens. Estou longe do outro lado do Atlantico,mas tao pertinho e voce me faz rir imenso.Beijos]]>

  46. Anônimo · ·
  47. Anônimo · ·
  48. Anônimo · ·
  49. Anônimo · ·
  50. Anônimo · ·
  51. Anônimo · ·
  52. Anônimo · ·
  53. Anônimo · ·
  54. Anônimo · ·
  55. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  56. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  57. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  58. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  59. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  60. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  61. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  62. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  63. Anônimo · ·

    <![CDATA[Só tu mesmo!!! rsssBeijos]]>

  64. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  65. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  66. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  67. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  68. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  69. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  70. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  71. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  72. Anônimo · ·

    <![CDATA[Rapá, essa doeu no rim. kuaaaaaaa! pô, me senti mal… tô pensando em cair na vida e virar escritora… Sorte e saúde pra todos – sobretudo pras profissionais do tele-sexo]]>

  73. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  74. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  75. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  76. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  77. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  78. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  79. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  80. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  81. Anônimo · ·

    <![CDATA[Ahahaha…Mrconi cada vez melhor!Muito boa!]]>

  82. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  83. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  84. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  85. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  86. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  87. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  88. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  89. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  90. Anônimo · ·

    <![CDATA[Olá Marconi,Analisando filosoficamente de acordo com a teoria filosófica but e cal gerada no ambiente propício, chegou-se à conclusão de que você tem um pequeno problema, talvez um trauma, não é mínimo, que possa lagar pra lá, nem mais ou menos, que seria beirando o médio, causador de um início descabelar, mas um pequeno, que pode merecer uma pequena atenção…Tem alguma escritora que te traumatizou?Quem sabe uma vingança contra ela, a escritora, a de ser machista para sempre?E a coisa dentada e as pintinhas roxas, rspapo sério, que coisa é esse troço de fazer sexo por telefone, penso que isso tem um tanto da loucura das repressões, tudo bem que existem os fetiches e a fertilidade da imaginação, mas vejo também que hoje muitas pessoas se prestam a todo tipo de serviço, seja por sobrevivência, pelo motivo de querer ter mais de um modo mais fácil, ou por outros, restando ao cliente e ao fornecedor o prazer pelo prazer ilusório e sem medidas.Abração]]>

  91. Anônimo · ·
  92. Anônimo · ·
  93. Anônimo · ·
  94. Anônimo · ·
  95. Anônimo · ·
  96. Anônimo · ·
  97. Anônimo · ·
  98. Anônimo · ·
  99. Anônimo · ·
  100. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  101. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  102. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  103. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  104. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  105. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  106. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  107. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  108. Anônimo · ·

    <![CDATA[Fecho com o Moacy e a Acantha: porra, que troço brochante. Quero sacanagem da grossa pô!!!***Seguinte: conheci na carne os horrores de uma “dentata”. Além do trauma psicológico, desde então o gigante, parcialmente mutilado, dorme em berço esplêndido.]]>

  109. Anônimo · ·
  110. Anônimo · ·
  111. Anônimo · ·
  112. Anônimo · ·
  113. Anônimo · ·
  114. Anônimo · ·
  115. Anônimo · ·
  116. Anônimo · ·
  117. Anônimo · ·
  118. Anônimo · ·
  119. Anônimo · ·
  120. Anônimo · ·
  121. Anônimo · ·
  122. Anônimo · ·
  123. Anônimo · ·
  124. Anônimo · ·
  125. Anônimo · ·
  126. Anônimo · ·
  127. Anônimo · ·
  128. Anônimo · ·
  129. Anônimo · ·
  130. Anônimo · ·
  131. Anônimo · ·
  132. Anônimo · ·
  133. Anônimo · ·
  134. Anônimo · ·
  135. Anônimo · ·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: