PSICOLÓGICO

Você passou extrato de tomate no corpo ou tá simplesmente brincando de caubói contra os peles-vermelhas?

Isso, ria, vá rindo. É realmente hilário ver o marido atacado por criaturas selvagens.

Mosquitos de novo?

Mosquitos, não. Eu sei bem o que são mosquitos e eles não têm dentes. O que existe aqui em casa são piranhas voadoras. Mas eu vou dar um jeito nelas.

Peraí, que é que você tá fazendo com essa faca na mão?

Que é que você acha? Lutando pela minha vida.

Quanto exagero. Não pode ser mosquito. Mosquito não morde assim. Isso é psicológico.

Bom, se é psicológico, eu acho melhor a gente arrumar um psiquiatra pra eles logo, porque eu vou acabar arrancando as pernas.

Você não usa elas mesmo.

Se o critério for esse, aproveito também pra arrancar o pinto.

Gracinha. Onde é que coça?

Só nessa região que fica aqui ao redor dos olhos e vai do dedão do pé até a cabeça.

Você já tomou algum remédio?

Tá falando comigo ou com elas? Porque elas é que precisam de remédio. Moderador de apetite.

Aqui?

Mais pra cima.

Pronto?

Esquerda. Não, direita. Esquerda agora. Um pouco mais pra direita. Esquerda. Direita.

O muro de Berlim caiu também no mundo das coceiras?

Bom você ter falado nisso, porque minha teoria é que esses bichinhos vieram de Chernobyl. Ou então é a vizinhança de Higienópolis. Morar junto do bairro de FHC deve ter algum influência sobre o desenvolvimento genético dos insetos.

Não é mosquito. Não pode ser mosquito. Isso é psicológico.

Olha, a única maneira psicológica de revolver esse problema, até onde vejo, é esmagando um divã sobre eles.

Como é que eu não sinto nada?

Você é uma insensível. Você também não sente nada quando lê Heine.

Ninguém vê esses bichos!

E você acha que eu tô cheio de caroços pela pele e todo vermelho por quê? Disfarce de goiaba?

Tente ver a coisa pelo lado positivo.

Sei. A concorrência deles desestimula a presença de vampiros no bairro.

Não, a presença deles significa que é verão.

Mulher, a única coisa que o verão desperta em mim é a vontade de me mudar pra Ucrânia. Coça, pelo amor de Cristo-Jesus!

Você precisa ir num médico, isso sim.

Por quê? Eles coçam melhor?

Colocou veneno pela casa?

Já tentei de tudo. Veneno, incenso, repelente, discos de Pierre Schaffer e até ler Wittgenstein em voz alta. Não dá! Esses bichos foram treinados pela aeronáutica japonesa. Chega! Vou resolver isso!

Larga essa serra de pão, Marconi!

Não! Me deixa! É a única coisa racional a fazer. Vou arrancar as pernas!

Meu bem, isso é psicológico…

5 Comentários

  1. Vc precisa passar aqui no córrego das pacas pra parar de reclamar…apareceu uma cruza de aedes com morcego de dar inveja até ao Serra.
    abçs coçantes

  2. Conforme as descrições, percebe-se que os bichos teem corpos avantajados. Use a serra nas asas deles, aí é só divertir-se com a tortura da vingança.
    Por exemplo, depois do bicho prostrado, reaprendendo a mover-se, leia em voz alta um livro do Paulo Coelho em búlgaro ou esloveno e aguarde o estrebuchamento.

  3. Marconi Leal · ·

    Se esse córrego ainda tem paca, os mosquitos daí não tão com nada. Os daqui mataram o gato da vizinha outro dia em um duelo. Pra você ter uma idéia, não valia nem picada.

  4. Marconi Leal · ·

    Ina, não adianta, os mosquitos de Santa Cecília ficaram internacionalmente famosos depois que treinaram a equipe americana que administra Guantánamo.

  5. 🙂 ótimo!

    e parabéns pelos 200 anos de Poe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: