ATLETA DE CRISTO

— Bem, amigos, terminada a partida, estamos aqui com o nome do jogo, Regicleiton. Regi, explica pra gente como você conseguiu marcar aquele golaço.

— Foi Deus, Pinga. Deus tem me abençoado em todas partida e se num fosse Deus eu num tinha feito nenhum dos meus gol, então se tem uma pessoa que eu tenho que agradecer é somente Deus.

— No caso, três pessoas. Obrigado, Regi. É com você, Aguinaldo.

— Obrigado, Pinga. Olha, e eu estou aqui justamente com aquele que nas palavras de Regicleiton foi seu maior incentivador: Deus, Ele que é o Todo-Poderoso, Ele que atua nas onze, Ele que bate escanteio e aparece pra cabecear, enfim, Ele que é o maior anacoluto do universo. E então, Senhor, como tem passado?

— As feministas que me desculpem, mas eu não passo. Lá em cima, é a Simone de Beauvoir que faz isso pra mim. Ha, ha, ha. Essa foi boa.

— Er… Senhor, qual foi exatamente sua influência sobre o Regicleiton essa noite?

— Regi quem?

— Cleiton.

— Olha, se isso tem a ver com aquele papo de Maria e José, eu já falei mais de mil vezes que não tive participação nenhuma na história. Agora me aparece esse tal de Regicleiton. Vou logo avisando, não tenho medo de fazer teste de DNA, hein? Há dois mil anos venho escutando piadinhas do Espírito Santo sobre o assunto, Jesus já passou por mais de cinquenta terapeutas. Só freudianos foram nove, e a passagem Céu-Inferno custa uma nota.

— Senhor, Senhor, não é nada disso. O Regicleiton disse que o Senhor o iluminou, por isso ele marcou o gol que classificou o XXXV de Pindamonhangaba à…

— Iluminei? Rapaz, eu só tô aqui porque sou onipresente, tenho que tá em todos os lugares ao mesmo tempo, ou você acha que num domingo à tarde eu estaria assistindo a uma partida de peteca?

— Fubebol.

— Ou isso. Vocês, humanos, não têm criatividade, puxaram ao Diabo: cadê aqueles bons tempos de perseguição de cristãos no Coliseu, de atenienses degolando espartanos, de sujeitos arrancando os olhos por ter fornicado com a mão, digo, a mãe? Tudo isso é culpa de Prometeu, que roubou a bola e entregou a vocês. A bola acabou com toda a inocência e beleza da humanidade.

— O Senhor quer dizer o fogo…

— Fogo, bola, tudo queima nos pés dos jogadores da Seleção. Ha, ha, ha. Essa foi ótima.

— Obrigado, Senhor. Fique Consigo. Pinga, é com você…

9 Comentários

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Yashá Gallazzi and Luiz Marcondes, Marconi Leal. Marconi Leal said: Post novo, senhoras e senhores: http://marconileal.opsblog.org/2010/08/30/atleta-de-cristo/ […]

  2. Hehehe… é mais ou menos isso!!! Fico imaginando o goleiro dando a entrevista e reclamando que Deus o tinha abandonado, que não queria saber mais dele e que o Regicleiton era seu filho predileto (que sempre desconfiou disso)! Andou vendo alguma entrevista do Marcelinho Carioca?

    Abraços partenais, Émerson!

  3. bravíssimo!

  4. O Senhor se abençoe!

  5. Marconi Leal · ·

    O goleiro é umbandista, Érmerson.

  6. Marconi Leal · ·

    Com quem, Guga?

  7. Marconi Leal · ·

    Fico pensando no Deus americano. Ele espirra e, em seguida, diz: “God bless Me.”

  8. Sou onipresente, mas nem sempre o pay-per-view funciona por aqui.

    Deus.

  9. Marconi Leal · ·

    O Senhor esqueceu de pagar a mensalidade de agosto.

    NET.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: