Arquivo mensal: agosto 2008

MEU ENCONTRO COM JESUS (Versículo 9)

É certo que o aparecimento repentino de uma criatura alada na sala poderia deixar mais de um defensor oitocentista da geração espontânea entusiasmado. Afora esses, creio que a maioria dos mortais ficaria no mínimo alarmada. Não foi diferente comigo que, apesar da aparência e, sobretudo, do formato do nariz, sou uma pessoa como qualquer outra: […]

MEU ENCONTRO COM JESUS (Versículo 8)

Admito: também eu quis tocar nas chagas de Cristo. Em minha defesa, no entanto, alego, primeiro, que o fiz numa época em que nem vendo e apalpando dá mais para acreditar – eis aí o Ronaldo Fenômeno e meu salário que não me deixam mentir. E depois, a admissão da culpa é o primeiro passo […]

O MITO DA CRIAÇÃO SEGUNDO UM BAIANO (Republicado em memória de Caymmi)

No princípio era a Bahia. E Caetano disse: — Faça-se o Pelô! E Gil argüiu: — Enfim, sob o prisma transitório da protomatéria nasciva, enfim, tendo em mente as palavras de Arjuna a Krishna e toda a prosódia popular do cancioneiro, enfim, ademais considerando-se as premissas da Escola de Frankfurt e a biosfera como um […]

MEU ENCONTRO COM JESUS (Versículo 7)

O versículo anterior poderia ter posto pulgas atrás da orelha de mais de um crítico literário. Isso, caso críticos literários tivessem cabeça e não, como é consabido, fossem constituídos exclusivamente de língua, tronco e membros. Sem falar, claro, que seria preciso que as pulgas conseguissem viver no vácuo. E, por fim, que, fugindo inteiramente de suas […]

ORGIAS FILOSÓFICAS (informe publicitário de inteira responsabilidade do anunciante)

A coisa anda Husserl para o seu lado, Strauss certo? Você se encontra numa via-Crusius. Lee seus pensamentos? O desejo que você tem é Dessoir por aí, sem Humboldt certo, sem ter mais que engolir a doxa de ninguém, não é Maimon? Boehm, não fique Mach assim, porque recentemente foi inaugurado o nosso Orgias Filosóficas, […]

MEU ENCONTRO COM JESUS (Versículo 6)

Ao ver o Nazareno esparramado em meio às almofadas, perna apoiada no joelho, arrancando a pontinha da unha do dedão do pé, distraidamente, minha mulher cuspiu, de dentes cerrados: — Quem era esse? — Calma, tu não vai acreditar se eu disser. Ele… ele não é desse mundo. — Isso eu já tinha percebido. — Não, escuta. Ele é […]

MEU ENCONTRO COM JESUS (Versículo 5)

Dos animais irracionais, talvez seja o homem aquele de comportamento mais previsível. Digo “talvez” porque, apesar de me interessar pelo assunto, nunca estudei a fundo a vida de lesmas, minhocas, donos de empresas de planos de saúde e outros invertebrados. Há crentes, por exemplo, que passam a existência inteira indo à missa e rezando para […]